Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tia! Tia! Tia!

As tias têm voz. E histórias.

Ser tia é para sempre

- Tia, vais ser minha tia para sempre?

- Vou ser tua tia para sempre, Sobrinha. Sempre!

- Mas vais ser mesmo minha tia para sempre sempre sempre?

- Para sempre sempre sempre! Mesmo quando for muito velhinha! E até quando morrer, como o Tio Z., vou ser sempre tua tia! Só não te vou poder abraçar e dar beijinhos, mas continuarei a ser a tua tia enquanto te lembrares de mim.

- Pois, não vais poder abraçar-me e dar-me beijinhos... nem eu a ti. Então, é melhor darmos muitos agora, não é, tia?

 

 

(momentos vividos no Natal de 2018)

E assim nasceu o blogue

- Tia, tia, tia, contas-me a história da cereja que estava na árvore e se balançou e caiu em cima da Fusca?

- Não me lembro dessa, mas posso contar-te a do Jacó e do Tiago Zé com a couve...

- Contas depois, porque oh tia, eu gosto tanto e acho tão divertida a da cereja que caiu em cima da Fusca!

- Mas, Sobrinha, não me lembro... sabes, invento-as quando as conto, e ...

- A sério, tia?! Inventas?! Não são histórias dos livros e da televisão e assim?

- Não... e como estou a falar contigo não as escrevo e depois esqueço-as.

- Não faz mal, tia, contas outras! São sempre tão  divertidas!

 

E assim nasceu este blogue.

Para guardar as histórias que te conto.

Para guardar as histórias que vives.

Para teres um blogue para ler. E escrever, se quiseres.

Um dia, depois de aprenderes.

Está quase... 🥰

 

 

(momentos vividos no Natal de 2018)