Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tia! Tia! Tia!

As tias têm voz. E histórias.

Dia Mundial da Criança

Outra vez

Olá, Sobrinha.

Hoje é, outra vez, Dia Mundial da Criança. Na verdade, deveria ser Dia da Criança todos os dias, mas hoje é um dia especial porque, há quase cem anos, vários senhores em vários países perceberam que sem crianças felizes não poderíamos ter um Mundo bom. E começaram a organizar-se para que as crianças pudessem ser crianças e deixassem de ser tratadas como se fossem adultos pequeninos, para que pudessem brincar e estudar e crescer sem trabalhar.

Os senhores de muitos países organizaram-se e escreveram uma lista das coisas que todas as crianças deveriam ter. Uma lista que há exactamente trinta anos se tornou lei, uma das leis mais importantes do Mundo! 

Mas nem todos os adultos percebem como esta lista é importante, Sobrinha, e por isso ainda há crianças tristes todos os dias. Mas temos de tentar que sorriam, Sobrinha! Não podemos parar de tentar! E, para isso, temos de começar por cumprir esta lista.

Nunca a esqueças!

 

DIREITOS DA CRIANÇA.jpg

(clica aqui! imprime este poster e oferece aos teus amigos!)

 

A Sobrinha senhorinha

Sobrinha, estás uma criança muito alta, nem pareces ter 7 anos. E a Mana também está muito alta, mas a Mana já é uma adolescente, tem 13 anos. Dão-se muito bem, e conseguem encontrar interesses comuns, a Mana fazendo-te algumas vontades nas brincadeiras e tu tentando acompanhar os interesses da Mana.

E também é bonito ver como tratas os meninos e meninas mais novos do que tu, o ar calmo que tens quando brincas com eles jogos que há muito deixaram de te interessar e o cuidado e a atenção com que respondes às suas perguntas. 

Tu não te apercebeste, mas a tua Mãe ouviu um bocadinho da conversa que tiveste com a M., de 3 anos. E, claro, contou à Avó e à Tia, pois é uma forma de nos mantermos ligadas - como quando tu fazes caretas por falta de novidades...

Mas vou tentar que tu me contes o que conversaste com a M.. Gostaria de ouvir a tua versão. E a tua explicação. Aliás, penso que todos estamos desejosos de perceber a tua explicação.

Porque quando a M. te perguntou:

- Ainda és uma criança?

Tu respondeste:

- Não, sou uma pré-adolescente.

 

Brincadeira assim-assim

Ou quando os adultos e as crianças têm noções distintas de "nada para dizer"

Um destes dias, ao telefone:

- Sobrinha, conta-me como tem sido a vida na escola e fora da escola!

- Oh, Tia, não tenho novidades...

- Mas... não aprendeste nada novo, não fizeste nenhum disparate, não inventaste uma historinha, sequer?

- Nada, Tia...

E começaste a fazer caretas para a câmara, e quanto mais eu tentava falar contigo mais patetices fazias.

Tendo mais o que fazer, pedi-te para conversares um bocadinho ou teria de desligar...

e, despedindo-me, desliguei, porque tu calada e a câmara apontando para as paredes, para a rua, para todo o lado menos para uma Sobrinha em conversa com a Tia.

Um minuto depois recebi a mensagem:

C9613590-1307-4876-8A7C-F45E1B87FABC.jpeg

Enfim, já tenho trabalho para os próximos tempos: rever a diferença entre "brincar" e "fazer perder tempo e paciência". Contigo.

 

Tenho tantas saudades tuas, Sobrinha!