Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tia! Tia! Tia!

As tias têm voz. E histórias.

A tia esteticista

Ainda não tinhas vinte e quatro horas quando te limei as unhas pela primeira vez.

E continuei a limar, e mais crescida até cortava algumas peles - porque a menina sempre gostou de puxar fios e, na falta deles, puxava bocadinhos de pele que estivessem levantados...

Limava-te as unhas, cortava as peles levantadas e massajava unhas e dedos com óleo de amêndoas doces. Que aplicava à volta da unha usando uma caneta com pincel.

Não me lembro que idade terias, 3 ou 4 anos, mas numa dessas noites de Inverno a tua mãe telefonou-me e disse:

- Mana, fala com a tua sobrinha, porque a miúda diz que "precisa muito de falar" contigo...

- Olá, Sobrinha! Precisas muito de falar com a tia?

- Oh, tia! Vens a minha casa?

- Vou, mas não agora, só na outra semana.

- Oh, tia, mas não podes vir hoje?

- Não, mas... Tens assim tantas saudades da tia?

- Oh, tia, tenho mas não é isso! É que tenho uma pele a doer e tens que a vir cortar...

- Oh, filha, então ligaste à tia para pedir isso? A mãe corta!

- Mas tu não pintas as unhas  como a tia!

5 comentários

[acho que...]