Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tia! Tia! Tia!

As tias têm voz. E histórias.

O Mosteiro

Saímos de casa dos avós depois do jantar.

Era a primeira vez que ias a minha casa, e não paraste de fazer perguntas durante o caminho. A meio da viagem, perguntaste o que eram "aquelas luzes", e expliquei-te que era um mosteiro, uma igreja muito grande onde viviam uns senhores que rezavam muito e se chamavam monges.

- Tia, e os senhores ainda lá vivem? E dormem com aquelas luzes acesas?

- Não, sobrinha. Os monges já não vivem lá, isso foi há muitos, muitos anos...

- Antes de eu nascer? O mosteito tem quantos anos, tia?

- O mosteiro foi construído antes de o bisavô do teu bisavô ter nascido.

- E porque tem aquelas luzes todas?

- Porque é muito bonito e muito importante, e com aquelas luzes pode ser visto à noite.

- Porque é que é muito importante, tia?

- Havia um rei de outro país que queria ser rei de Portugal. Mas nós já tínhamos um Rei. Houve aqui uma luta muito grande e nós ganhámos. Para que ninguém se esquecesse, o nosso rei mandou construir este mosteiro. Chama-se Mosteiro da Batalha, porque uma luta é uma batalha.

Ias interrompendo, querias saber se o rei também lá vivia e como se chamava e se também havia princesas e muitas outras perguntas que já nem lembro. Só paraste quando chegámos a Leiria.

 

 

Uns meses depois, e tendo eu reuniões em Alcobaça, disse aos avós que talvez pudessem ir passear contigo por Alcobaça, visitavam o mosteiro e lanchávamos juntos.

- Tia, vamos lanchar ao Mosteiro da Batata?

6 comentários

[acho que...]