Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tia! Tia! Tia!

As tias têm voz. E histórias.

Pérolas a pássaros

No jardim da avó há sempre muitos passarinhos.

Os melros eram os teus preferidos, naquele Verão do teu primeiro aniversário.

Dávamos-lhes bocadinhos de pão, bocadinhos de laranja, bocadinhos de qualquer coisa atirados devagar na sua direcção, enquanto eu te habituava aos sons:

- Melros, melros...

Gostavas de os  ver bicar a comida, numa espécie de jogo da apanhada. E ríamos quando rolavam as laranjas miudinhas como berlindes, como se jogassem à bola uns com os outros.

O Verão passou, e nem no Outono nem no Inverno voltámos a alimentar os passarinhos debaixo das laranjeiras.

Na Primavera, vi-te pela janela a passear com a avó. Quando chegaste às laranjeiras baixaste-te e começaste a atirar aos passarinhos qualquer coisa que apanhavas do chão. A avó ficou aflita:

- Não, não, neta, não se atiram pedras aos passarinhos!

Mas eu já estava ao pé de ti, e disse à avó:

- Espera, deixa ver melhor...

E tu, rabinho de fralda no ar, abaixas-te para colher as pérolas verdes que eram as laranjinhas, e enquanto as atiras, desajeitada, dizes baixinho:

- Remelos, remelos, remelos!

5 comentários

[acho que...]