Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tia! Tia! Tia!

As tias têm voz. E histórias.

Pintura Corporal

Há cerca de dois anos e qualquer coisa comprei-te umas lapiseiras próprias para pintura corporal.

Desde então, não houve uma única estada em que não tenhas pedido para te pintar a cara - preferiste, até, estas pinturas divertidas às outras, "as pinturas de grande" (que adoravas, embora eu te tentasse dissuadir mesmo sabendo-as próprias para criança e laváveis com água).

E, invariavelmente, pedias:

- Tia, fazes-me o sol e um coração na cara?

Eu fazia, faço o que sei, e que é  menos que pouco. Mas os meus sóis nunca te desanimaram, sobrinha:

- Está tão lindo, tia!

- Oh, sobrinha, sabes que a tia não tem muito jeito para desenho...

- Mas, tia, está mesmo bonito!

E abraças-me e sais porta fora, cantarolando. E eu fico deslumbrada porque o teu sorriso transforma em sol aqueles mal desenhados  rabiscos amarelos.

 

 

E até quase te perdoo que por vezes me tenhas pedido tais artes às 7 horas da manhã...

5 comentários

[acho que...]